Apresentação da 6ª Edição Nº1 – Julho de 2009

 

Apresentação

Este é o primeiro número da 6ª Edição da Revista Theos. De forma sucinta, apresento abaixo os artigos.

No primeiro artigo, “A Igreja da Esperança: Eclesiologia e práxis pastoral em Jürgen Moltmann”, Alonso Gonçalves, continuando a temática de outro artigo publicado na 5ª edição, analisa a relevância da teologia da Esperança de Jürgen Moltmann para o contexto da Igreja brasileira. O autor nos desafia a desenvolvermos uma escatologia que antecipe as benções da consumação final do reino de Deus na terra, respondendo assim aos grandes problemas sociais da atualidade.

Em “A Reforma Vista Por Um Olhar Marginal (na Alemanha)”, Luis Felipe Mendes do Nascimento, dando seqüência a um texto já publicado na 5ª edição da Theos, propõe-nos a leitura na Reforma Protestante sob o prisma da marginalidade. Enfocam-se alguns personagens e movimentos que, embora periféricos, fizeram história na Alemanha e radicalizaram a Reforma naquele país.

O terceiro artigo é de minha autoria. Como uma reação às leituras que tentam a fragmentar o texto bíblico pela crítica literária, em Observações literárias em Habacuque 3” convido os leitores a uma análise da profecia de Habacuque que preze pela unidade textual. O salmo de Habacuque 3, que supostamente teve uma existência anterior ou posterior autônoma, só tem sentido para seus leitores quando examinado a partir do contexto político no qual estava o profeta Habacuque e a partir da relação literária com as capítulos precedentes.

No quarto artigo, “Um Profeta Relevante, Ontem e Hoje”, João Oliveira Ramos Neto desenvolve um estudo na profecia hebraica a partir do livro de Miquéias. Nota-se que a mensagem do profeta é uma reação às formas despóticas que prevaleciam em Judá no século VII a.C. Assim, a profecia de Miquéias tem grande aplicabilidade para os nossos dias.

O último texto é “Romanos 12.6-8: Dons ou Graças?”, escrito pelo Dr. Mark A. Ellis. O artigo analisa os ministérios e os dons alistados em Romanos 12, e oferece para os leitores da Revista Theos uma visão aprofundada do ministério apostólico de Paulo e sua relação com os dons dados aos crentes.

Por fim, agradeço aos autores que gentilmente colaboraram com seus textos. Certamente suas pesquisas alargarão os horizontes acadêmicos dos leitores da revista.

Luciano R. Peterlevitz

Artigos da 5ª Edição Nº 2 – Dezembro de 2008

A Eclesiologia de Jürgem Moltmann na Teologia da Esperança
Por: Alonso Gonçalves

“Impossível Renová-los para Arrependimento” – Exame, estudo e exegese de Hebreus 6.4-8
Por: Antonio Lazarini Neto

Sobrevivências – Introdução a Obadias
Por: Milton Schwantes

Tensão entre Instituição e Carisma
Por: Claudinei Fernandes Paulino da Silva

Viver pela Santa Eternidade – Pistas da escatologia pessoal no judaísmo antigo
Por: Elizangela A. Soares

 

Apresentação da 5ª Edição Nº 2 – Dezembro de 2008

Apresentação

A Revista Theos oferece às leitoras e aos leitores o segundo número de sua 5ª Edição. Temos aí cinco artigos e uma resenha. Apresento os textos, a seguir.

O desafio é urgente. Levar a igreja a ter uma consciência ética e responsável pelo seu contexto social… incentivar o uso das vocações para a transformação da sociedade por meio dos valores do Reino de Deus…” Essas palavras de Alonso Gonçalves resumem a proposta do primeiro artigo do novo número da Revista Theos. Assim, mediante A eclesiologia de Jürgem Moltmann na Teologia da Esperança , Alonso convoca-nos a refletir sobre as implicações da escatologia para a missão da Igreja no mundo.

Impossível Renová-los para Arrependimento” – Exame, estudo e exegese de Hebreus 6.4-8 é o segundo artigo, da autoria de Antonio Lazarini Neto. O autor analisa um dos textos mais controversos do Novo Testamento. Considerando o contexto literário e histórico de Hebreus, Lazarine Neto define algumas expressões gregas que compõem a passagem bíblica, elucidando assim o grupo denominado de “iluminados em queda”. Nas considerações de Lazarine Neto há uma implicação prática para os cristãos, pois o autor de Hebreus vale-se de “uma linguagem ‘sacrificialista’ para combater o ‘sacrificialismo’, não com a pretensão de conduzir uma polêmica cultual antijudaica, mas renovando e infundindo novo vigor à lealdade à fé cristã – aparentemente já adormecida – de seus leitores…”

O terceiro artigo, Sobrevivências – Introdução a Obadias, é da autoria de Milton Schwantes, um dos mais influentes pesquisadores bíblicos na teologia latino-americana. O autor analisa o livro de Obadias cujo contexto vivencial é a destruição de Jerusalém em 587 a.C. Tal análise é feita sob a perspectiva dos perseguidos e fugitivos que estavam em Jerusalém, “aqueles cuja vida foi poupada em meio à ruína”. Além disso, é muito interessante a interpretação de Schwantes sobre os edomitas mencionados em Obadias.

Tensão entre instituição e carisma, de Claudinei Fernandes Paulino da Silva, é o quarto artigo. Tendo por referencial teórico a aproximação entre a teologia e a literatura, o autor dialoga Juan Luis Segundo, teólogo latino americano, especificamente sua obra O Caso Mateus, além do texto Uma teologia com sabor de vida, com o literato russo do século XIX, Fiodor Michailovich Dostoievski, particularmente o texto O grande Inquisidor. A aproximação entre o teólogo latino-americano e o literato russo é feita mediante Nicolas Berdiaeff e Luiz Felipe Ponde. Tensão entre instituição e carisma é uma reflexão que compara a igreja ocidental e a igreja oriental, a teologia latino-americana e o pensamento ortodoxo russo; aventa uma discussão a respeito da relação entre a instituição e a liberdade.

No último artigo deste número da Theos, Elizangela A. Soares, em Viver pela santa eternidade – Pistas da escatologia pessoal no judaísmo antigo , analisa alguns textos canônicos e não-canônicos que revelam o desenvolvimento da escatologia pessoal judaica antiga. Esta passou por uma série de estágios, “cujas características refletem o contexto histórico imediato e os interlocutores do judaísmo”. É um excelente texto sobre a escatologia judaica e seu diálogo com a cultura na qual está inserida e partir da qual articula suas idéias.

Por fim, este novo número da Revista Theos oferece aos leitores uma resenha do livro de Thomas R. Schreiner, New Testament Theology: Magnifying God in Christ (Teologia do Novo Testamento: Magnificando Deus em Cristo), escrita por Alberto Gonçalves. Vale a pena o leitor conferir o mais novo lançamento concernente à teologia do Novo Testamento.

Desejo uma boa leitura a todas e a todos!

Luciano R. Peterlevitz

Apresentação da 5ª Edição Nº 1- Junho de 2008

Revista Theos – Revista de Reflexão Teológica da Faculdade Teológica Batista de Campina. Campinas: 5ª Edição, V.4 – Nº1 – Junho de 2008.

 

Apresentação

É com muita alegria que apresento a Quinta Edição da Revista Theos – Revista de Reflexão Teológica da Faculdade Teológica Batista de Campina. Esta edição, a semelhança das anteriores, objetiva oferecer aos pastores, seminaristas e estudantes da Bíblia o acesso ao debate atual concernente a alguns temas da teologia e da história da teologia.

Nesta perspectiva, o primeiro artigo apresenta as tendências teológicas contemporâneas. Refiro-me ao texto de Isaltino Gomes Coelho Filho, Correntes Teológicas Contemporâneas – Um Passar de Olhos. O autor aborda vários movimentos teológicos, alertando-nos sobre o perigo do neomisticismo e do neofuntamentalismo, presentes no cenário evangélico atual. Isaltino Gomes também alude a uma tendência perigosa na denominação batista: a ênfase demasiada na estrutura denominacional em detrimento à instituição local (igreja).

 

O segundo artigo, Introdução ao Profetismo, de minha autoria, convida o leitor a refletir sobre a profecia no Antigo Testamento. O objetivo do artigo é permitir ao leitor o ingresso nos principais debates sobre a profecia do cânon hebraico. Espera-se estimular os leitores a estudar os livros proféticos, alimentando assim o ardor profético em nossas comunidades cristãs, e revitalizando em nosso meio o compromisso do verdadeiro profeta com a Palavra de Deus e com o Deus da Palavra.

O terceiro artigo, Apocalipse 7: Uma Aproximação Por Meio da Pluralidade dos Comentaristas, foi escrito por Valtair Miranda. O autor apresenta-nos as várias interpretações concernentes ao Apocalipse 7. Mesmo que existam muitas dificuldades em se compreender a literatura apocalíptica, os leitores são convidados a refletir no livro de Apocalipse. Possibilita-se, assim, o acesso aos vários comentários do texto bíblico, instigando os leitores a formarem uma opinião sobre o texto bíblico.

Escrito por Alonso de Souza Gonçalvez, o quarto artigo, Cristologias: Pluralidade Teológica na Compreensão de Cristo, pretende demonstrar o grande debate teológico que existe em relação à Pessoa de Jesus. O artigo parte do pressuposto de que os autores do Novo Testamento não pretenderam construir uma biografia de Jesus, mas sim interpretá-lo a partir das comunidades onde viviam. Assim, o autor convida os leitores a refletir sobre a cristologia em contato com a cultura e o contexto social da época do Novo Testamento.

O quinto artigo, A Reforma Vista Por Um Olhar Marginal (Parte I – Na Suíça), escrito por Luis Felipe Mendes do Nascimento, aborda o movimento Anabatista na Suíça a partir de uma percepção marginal. O autor convida-nos a resgatar o que pensavam os Anabatistas, e quais eram os ideais desses reformadores não oficiais, que protestaram nas margens da sociedade e em direção contrária ao poder instituído.

Por fim, quero agradecer aos autores que gentilmente colaboraram com suas pesquisas. Que estas contribuam para o amadurecimento teológico dos queridos leitores. Quero também agradecer aos colegas da Faculdade Teológica Batista de Campinas, Pr Marcílio Gomes Texeira (Diretor Interino), e Pr Antônio Lazarine Neto (Coordenador), pelo constante apoio e sugestões.

 

Meu desejo é que o saber teológico propicie em nossos arraiais evangélicos uma espiritualidade fundamentada na Palavra de Deus!

 

Luciano R. Peterlevitz

Artigos da 5ª Edição Nº 1- Junho de 2008

Correntes Teológicas Contemporâneas – Um Passar de Olhos

Isaltino Gomes Coelho Filho

Introdução ao Profetismo

Luciano R. Peterlevitz

Apocalipse 7: Uma Aproximação Por Meio da Pluralidade dos Comentaristas

Valtair Miranda

Cristologias: Pluralidade Teológica na Compreensão de Cristo

Alonso de Souza Gonçalvez

A Reforma Vista Por Um Olhar Marginal (Parte I – Na Suíça)

Luis Felipe Mendes do Nascimento

 

Apresentação da 4ª Edição – Junho de 2007

V.3 – Nº1 – Junho de 2007

 

Buscando manter a sua pluralidade temática, a quarta edição da Revista Theos, revista de reflexão teológica da Faculdade Teológica Batista de Campinas (FTBC), construiu-se neste semestre com cinco ricos artigos, que, divididos em áreas específicas do estudo da religião, da Bíblia, da cultura, da teologia e da igreja, procuraram, de forma clara e acadêmica, manter esta boa relação entre os textos e seus leitores.

Antonio Lazarini Neto, em seu artigo intitulado Temporalidade e as Parábolas do Reino de Deus nos Evangelhos, que, privilegiando a perícope de Mateus 13:24-50, objetivou apresentar as questões levantadas no Novo Testamento, especificamente no grupo de Jesus e depois na primeira igreja, sobre o tema “Reino de Deus”. O autor, preocupado também com as possíveis leituras do tema para a atualidade, apontou as dificuldade de separação e delimitação dos tempos, presente e futuro, nas leituras e interpretações do Reino de Deus nos textos e nos imaginários dos seguidores de Jesus. Com uma preocupação mais pastoral-prática, Reginaldo José dos Santos Júnior, trabalhou em seu artigo Reflexões sobre a Evangelização na Pós-modernidade, problemas enfrentados pela igreja no processo de evangelização num mundo entendido como pós-moderno. O autor, apresentando as características de nossa sociedade, aponta caminhos para uma evangelização mais eficaz, não um método, mas uma forma de ser possível ao cristianismo e à sua pregação.

No campo da antropologia e da sociologia, se assim ou se só assim posso dizer, encontra-se a apresentação sobre a possível interpretação e relação entre a violência, a mimese e o sagrado, numa leitura da gênese da religião do intelectual cosmopolita René Girard, feita por Manoel Ribeiro de Moraes. Por fim, dois artigos dialogam teologia e cultura: um de minha autoria, intitulado de Alquimia Religiosa, coloca em diálogo religião, teologia e literatura, numa tentativa de observação dos processos de sincretismo religioso na formação do romance Grande Sertão: Veredas de João Guimarães Rosa; o outro, de Vanderlei Gianastacio, cujo título é Os Trovadores e a Heresia, com preocupações históricas, trabalha a relação da igreja cristã da Idade Média, principalmente dos séculos XII e XIII em Portugal, com a heresia, levando em consideração a não preocupação eclesiástica com os chamados trovadores hereges: Pero Gotèrrez e Gil Perez Conde, e suas cantigas. Desta forma, como editor responsável pela revista, desejo que os textos nela contidos sirvam como meio para o início de novas reflexões dentro dos temas nela abordados. Sem mais, desejo a todos uma boa leitura!

Clademilson Fernandes Paulino da Silva

Editor Responsável pela 4ª Edição

Artigos da 4ª Edição – Junho de 2007

A alquimia religiosa como forma de construção literária no romance Grande Sertão: Veredas de João Guimarães Rosa

Religious alchemy as a way of literay construction in the novel “Grande Sertão: Veredas” of João Guimarães Rosa

Clademilson Fernandes Paulino da Silva

A gênese do religioso: a questão da violência e da mimese em René Girard

The genesis of the religious: the topic of the violence and the mimese in René Girard

Manoel Ribeiro de Moraes Júnior

Os trovadores e a heresia: uma análise história da visão sobre a heresia da igreja cristã dos séculos XII e XIII

The troubadours and heresy: a historic analizis of the views about heresies in the Christian church in the XII and XII centuries

Vanderlei Gianastacio

Reflexões sobre evangelização na pós-modernidade

Reflections about the evangelization in the pos-modernism

Reginaldo José dos Santos Júnior

Temporalidade e as parábolas do Reino de Deus nos Evangelhos: um estudo de Mateus 13:24-50

Context and the parables of the kingdom of God in the Gospels: a study of Mathews 13:24-50

Antonio Lazarini Neto

 

Artigos da 3ª Edição – Dezembro de 2006

A presença de Deus na filosofia de René Descartes

Douglas Rodrigues da Conceição

Deus na filosofia existencial de Karl Jaspers

Natanael Gabriel da Silva

Estudos literários aplicados à Bíblia: dificuldades e contribuições para a construção de uma relação

João Cesário Leonel Ferreira

Os que pecam e os que absolvem: sobre penitentes, pecados, sacerdotes, absolvição e fé na Idade Média

Rute Salviano Almeida

Uma análise dos modelos da tomada da Terra Prometida

Luciano R. Peterlevitz