Artigos da 5ª Edição Nº 2 – Dezembro de 2008

A Eclesiologia de Jürgem Moltmann na Teologia da Esperança
Por: Alonso Gonçalves

“Impossível Renová-los para Arrependimento” – Exame, estudo e exegese de Hebreus 6.4-8
Por: Antonio Lazarini Neto

Sobrevivências – Introdução a Obadias
Por: Milton Schwantes

Tensão entre Instituição e Carisma
Por: Claudinei Fernandes Paulino da Silva

Viver pela Santa Eternidade – Pistas da escatologia pessoal no judaísmo antigo
Por: Elizangela A. Soares

 

Apresentação da 5ª Edição Nº 2 – Dezembro de 2008

Apresentação

A Revista Theos oferece às leitoras e aos leitores o segundo número de sua 5ª Edição. Temos aí cinco artigos e uma resenha. Apresento os textos, a seguir.

O desafio é urgente. Levar a igreja a ter uma consciência ética e responsável pelo seu contexto social… incentivar o uso das vocações para a transformação da sociedade por meio dos valores do Reino de Deus…” Essas palavras de Alonso Gonçalves resumem a proposta do primeiro artigo do novo número da Revista Theos. Assim, mediante A eclesiologia de Jürgem Moltmann na Teologia da Esperança , Alonso convoca-nos a refletir sobre as implicações da escatologia para a missão da Igreja no mundo.

Impossível Renová-los para Arrependimento” – Exame, estudo e exegese de Hebreus 6.4-8 é o segundo artigo, da autoria de Antonio Lazarini Neto. O autor analisa um dos textos mais controversos do Novo Testamento. Considerando o contexto literário e histórico de Hebreus, Lazarine Neto define algumas expressões gregas que compõem a passagem bíblica, elucidando assim o grupo denominado de “iluminados em queda”. Nas considerações de Lazarine Neto há uma implicação prática para os cristãos, pois o autor de Hebreus vale-se de “uma linguagem ‘sacrificialista’ para combater o ‘sacrificialismo’, não com a pretensão de conduzir uma polêmica cultual antijudaica, mas renovando e infundindo novo vigor à lealdade à fé cristã – aparentemente já adormecida – de seus leitores…”

O terceiro artigo, Sobrevivências – Introdução a Obadias, é da autoria de Milton Schwantes, um dos mais influentes pesquisadores bíblicos na teologia latino-americana. O autor analisa o livro de Obadias cujo contexto vivencial é a destruição de Jerusalém em 587 a.C. Tal análise é feita sob a perspectiva dos perseguidos e fugitivos que estavam em Jerusalém, “aqueles cuja vida foi poupada em meio à ruína”. Além disso, é muito interessante a interpretação de Schwantes sobre os edomitas mencionados em Obadias.

Tensão entre instituição e carisma, de Claudinei Fernandes Paulino da Silva, é o quarto artigo. Tendo por referencial teórico a aproximação entre a teologia e a literatura, o autor dialoga Juan Luis Segundo, teólogo latino americano, especificamente sua obra O Caso Mateus, além do texto Uma teologia com sabor de vida, com o literato russo do século XIX, Fiodor Michailovich Dostoievski, particularmente o texto O grande Inquisidor. A aproximação entre o teólogo latino-americano e o literato russo é feita mediante Nicolas Berdiaeff e Luiz Felipe Ponde. Tensão entre instituição e carisma é uma reflexão que compara a igreja ocidental e a igreja oriental, a teologia latino-americana e o pensamento ortodoxo russo; aventa uma discussão a respeito da relação entre a instituição e a liberdade.

No último artigo deste número da Theos, Elizangela A. Soares, em Viver pela santa eternidade – Pistas da escatologia pessoal no judaísmo antigo , analisa alguns textos canônicos e não-canônicos que revelam o desenvolvimento da escatologia pessoal judaica antiga. Esta passou por uma série de estágios, “cujas características refletem o contexto histórico imediato e os interlocutores do judaísmo”. É um excelente texto sobre a escatologia judaica e seu diálogo com a cultura na qual está inserida e partir da qual articula suas idéias.

Por fim, este novo número da Revista Theos oferece aos leitores uma resenha do livro de Thomas R. Schreiner, New Testament Theology: Magnifying God in Christ (Teologia do Novo Testamento: Magnificando Deus em Cristo), escrita por Alberto Gonçalves. Vale a pena o leitor conferir o mais novo lançamento concernente à teologia do Novo Testamento.

Desejo uma boa leitura a todas e a todos!

Luciano R. Peterlevitz